Sem categoria

Personal Stylist: você precisa de um?

Sempre que eu falo que sou consultora de imagem e estilo escuto a seguinte pergunta: “mas o que é  isso? Você é tipo um personal stylist?” Sim. Apesar de não gostar de usar termos em inglês quando temos o equivalente na nossa língua, acredito que muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o termo consultoria de imagem e estilo.

E o que faz esse profissional? Aqui já entro na segunda dúvida. Muitas pessoas relacionam esse serviço com pessoas ricas ou famosas, já que chamar alguém para te ajudar a se vestir melhor parece um gasto inútil e luxuoso. 

Agora vou contar um pouquinho sobre as pessoas que eu já atendi. São perfis muito diferentes, algumas gostava de moda, outras só queriam se vestir melhor e mais rápido. Umas tinham bastante dinheiro e pagaram a consultoria à vista, outras pagaram em várias parcelas, pois era algo muito valioso na vida delas.

Apesar de tanta diversidade, algumas situações na vida fazem o trabalho de um personal stylist ser fundamental e muito importante e vou colocar aqui algumas delas:

 

  • Idade

Você terminou a faculdade, começou a trabalhar  ou já está firme no seu trabalho e ainda tem camisetas ou saias da sua adolescência no guarda-roupa? Suas roupas não acompanharam a sua evolução?

Pode ser que os tecidos continuem muito informais, que algumas peças estejam muito largas, com cortes desatualizados e que uma boa parte do seu guarda-roupa não combine com a imagem que você quer passar.

É hora de revisar o que você tem, pensar no que você gosta, na sua identidade para atualizar o seu estilo e voltar a ter confiança na sua imagem.

Uma das minhas primeiras clientes foi uma mulher de 33 anos com um jeito bem de menina, que tinha sido promovida no trabalho. Ela queria passar uma imagem de “mulher séria” no novo cargo e sempre escolhia roupas que a deixavam com jeito de velha, que não tinham nada a ver com o estilo dela. A minha tarefa foi trazer esse estilo jovem e meigo dela num guarda-roupa adulto e que representasse a nova fase dela.

 

  • Mudança na carreira

A sua imagem é muito importante para a sua credibilidade profissional e por isso é fundamental usar roupas que te valorizem e te deem segurança no ambiente de trabalho.

Tive uma cliente médica que ficou alguns anos na residência e nesse período, ela usava o uniforme do hospital e, como trabalhava muito, descansava e fazia programas caseiros nos fins de semana.

Terminada a residência, ela começou a fazer consultório, dar algumas palestras e o guarda-roupa antigo, que prezava apenas o conforto e roupas “de ficar em casa” precisou ser renovado.

 

  • Separação | Casamento

Uma situação que muda o estilo de vida e mexe com a autoestima é o término de um relacionamento. É muito comum querer dar uma repaginada no visual e querer se sentir mais confiante, um resultado que sempre acontece depois do processo do personal stylist.

Já o casamento muda o espaço físico do seu guarda-roupa. Quando eu casei, mudei de uma apartamento grande dos meus pais em São Paulo para um quarto e sala no Rio de Janeiro. Foi impossível levar tudo, eu tinha muitas peças de frio que seriam inúteis no Rio e poucas peças “cidade de praia colorida”. Tive que separar o que realmente seria usado, aprender a combinar melhor essas peças e me virar com muito menos.

 

  • Maternidade

Já atendi muitas mães, tenho nove sobrinhos e vejo que os filhos causam uma verdadeira revolução no guarda-roupa feminino. Não apenas o físico muda, mas mudam os programas, as prioridades, o tempo disponível para se arrumar, a disposição de usar salto, enfim…

Cada mulher tem a sua particularidade e dificuldade nesse período, algumas optam pela consultoria completa, outras querem apenas uma mãozinha. Tive uma cliente que me chamou para uma montagem de looks uma semana antes de voltar da licença maternidade, ela estava um pouco insegura com o regresso e queria uma ajudinha . Em três horas montamos looks para mais de um mês de trabalho, com as mesmas peças que ela já tinha, apenas fazendo combinações diferentes e trazendo a confiança necessária.

 

  • Oscilação de peso

Outro momento na vida em que um personal stylist pode te ajudar demais. Você emagreceu, terá que renovar o seu guarda-roupa e avaliar o que pode ou não ser mantido. Eu sempre vejo se o ajuste é possível, se compensa o investimento, etc.

Se o seu problema está no ganho de peso é importante você desapegar das peças que não te servem mais e abrir espaço para o novo.

Eu mantive anos no meu armário a minha calça meta. Era uma calça jeans que eu sempre colocava e ficava deprimida. Até que aos 37 anos eu admiti que aquela calça nunca mais iria me servir e que tudo bem. Quando a gente aceita as mudanças no nosso corpo fica mais fácil e você abre o armário para novas peças e a cabeça para novas possibilidades.

 

  • Mudança de cidade

Quando eu trabalhava na área de estilo, havia uma reunião para mostrar a prévia da coleção para os principais representantes comerciais. A confecção vendia em vários estados do Brasil e sempre era uma constante: o pessoal do Rio adorava estampas e cores e o pessoal de São Paulo preferia tons sóbrios.

Mudar de cidade ou de país mexe com a temperatura e com o astral do seu visual. Numa cidade de prais é comum você ir no supermercado de shorts e biquíni. Já em São Paulo você vai se sentir um ET fazendo isso. Por isso é super comum precisar de uma consultoria para adequar o seu guarda-roupa para aquela nova realidade.

E aí, se identificou com alguma dessas situações? 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *